Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um verão sem nuvens

por Bolinha de Pelo, em 11.06.14

"E no meio de um inverno eu finalmente aprendi que havia dentro de mim um verão invencível" Albert Camus

Talvez o mundo seja mais racional e lógico do que a forma como o vejo e talvez existam sempre razões que justifiquem os acontecimentos.

O que não fez sentido um dia talvez acabe sempre por fazer mais tarde quando aparece esse tal "sentido" que nos faz deixar de andar á toa. Talvez esse sentido até não explique nada, apenas nos apresente "uma razão para..."

No fundo tudo o que precisamos é sempre de algo que de uma forma ou de outra nos justifique os acontecimentos para nos podermos distanciar da ideia aterradora que os acontecimentos não tem razão nem logica para acontecerem, são meros acasos injustificáveis e nós simples mortais á mercê deles...

Durante quase dois anos tenho tentado encontrar razões logicas, justificações ,motivos para tantos acontecimentos que não percebi...

No fundo faz parte da natureza humana o "tentarmos perceber", "justificar os "Porquês", encontrar "razões",não que o facto de obtermos essa informação altere os acontecimentos, mas dá-nos a paz de perceber "porquê"...

É pouco, mas é suficiente…

Talvez a razão logica tenha sido esse "verão invencível" que descobri em mim no meio do tal "Inverno" de tantos acontecimentos incompreendidos, no entanto quando entro no meu estado mais lucido apercebo-me das nuvens que povoam esse "verão" e por vezes tapam o sol...no meu estado mais consciente e racional apercebo-me que sigo um pouco a doutrina de Maquiavel "os fins justificam os meios" e cada vez me aproximo mais dessa verdade porque nesse "verão invencível" que descobri no meio do "inverno"que habitava em mim, o principal objectivo é o final que "eu" escrevi.

Receio as razões que me movem tão determinadamente em direcção ao final, assusta-me o  orgulho soberbo de saber ser capaz de ultrapassar todos os limites do razoável....

Talvez todas as nuvens que povoam esse tal “verão” desenterrado no meio do” inverno” se dissolvessem se as razões e os motivos que me movem em direcção ao final que escrevi fossem outras...

Assusta-me pensar quando chegar ao derradeiro final que objectivos existirão mais, se esse tal "verão" volta a ser substituído pelo “inverno” ou se se mantém e eu encontre outras razões e possa enfim viver o tal "verão invencível" já sem nuvens, porque embora essa descoberta me tenha dado a razão que tanto tenho tentado encontrar vivo sem duvida um "verão" cheio de nuvens...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11



Mais sobre mim

foto do autor