Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já me referi a este assunto num post anterior...mas é inevitável e mais uma vez vou voltar ao mesmo...

A realidade é que antes de existir facebook nunca me tinha apercebido do quanto a ignorância e a estupidez humana eram tão vastas....

Sempre vivi com a ideia que se nos nossos relacionamentos tínhamos alguém próximo de nós a pender para o ignorante...ou se por ventura me deparava com alguém estúpido eram simples casos isolados...

Ás vezes leio certos comentários no facebook que me fazem pensar o quanto próximo do macaco alguns seres humanos se encontram...talvez até esteja ofendendo os macacos...

Obviamente que cada pessoa tem o direito a ter uma opinião e a manifesta-la, mas a realidade é que certos comentários são tudo menos uma manifestação de um pensamento racional...coisas ditas para o ar que se acabam por transformar em ofensas morais mesmo quando não são dirigidas a ninguém em especial...

certas pessoas deviam ser "multadas" por "manifestarem" certos pensamentos publicamente, porque existem certas coisas que se tornam ofensivas de ler só pela sua cariz tão pouco humana...

No facebook deparo-me com imensas frases dessa natureza, mas algumas destacam-se realmente ao ponto de me dar vontade de “agredir” alguém...

Na noticia, de o Governo querer dar horários flexíveis e apoios a quem cuida de um idoso em casa e benefícios fiscais para quem tem idosos a seu cargo em casa deparei-me com um comentário daqueles que me fez realmente ter vontade de “agredir” alguém...o comentário à noticia era mais ou menos isto:

“...eu vivo com o meu velho, não trabalho..ele tem a reforma, eu o rendimento mínimo...vivo bem, não pago nada...bebo uns copos.. e cada vez que quero mandar uma pinocada ou fazer umas borgas em casa dou uns comprimidos para dormir ao velho...o gajo nem percebe nada...curte a moca.. .se o governo me quiser dar benefícios fiscais melhor ainda...”..

Uma frase destas vinda de um ser que segundo a ciência é “confirmado” como racional e humano é degradante...e tão igualmente são degradante os 5 “macacos” que se dignaram meter gosto na frase e os que comentaram com bonequinhos a rir...

Eu digo imensas parvoeiras no facebook...aliás, não levo o facebook nada a serio e uso-o mais propriamente para “descarregar” a parvoeira que as vezes me ataca, mas a minha “parvoíce”não é ofensiva para ninguém... limita-se a uma “estupidez controlada” com o objectivo de me rir um bocado...sair do mundo real...aliviar o stresse..

Quem me conhece acha-me piada...provavelmente aqueles que não me conhecem certas vezes devem pensar que tenho um parafuso a menos, e apesar da minha evidente “parvoíce” em certos comentários em nada se assemelham a barbaridades...

Na realidade acho esta ideia do governo utópica por diversas razoes..

A primeira é  porque vivemos num pais chamado Portugal povoado por uma grande parte de "macacos" que mandam frases como aquela em sites sociais...pessoas com tão pouco espírito humano...

Segundo, porque...outra vez...vivemos num pais chamado Portugal...e  seria enorme o número de pessoas que até ao momento deixam os seus pais idosos ao abandono ...e em Portugal o numero de idosos a viverem em abandono total e vitimas de maus tratos é enorme, que muitas pessoas sem escrúpulos iriam querer tirar proveito dessa medida e isso iria meter em causa a forma como alguns idosos iriam ser tratados..

Terceiro, porque as pequenas e medias empresas dificilmente conseguiriam suportar uma medida dessas, principalmente as empresas que tem empregados com mais de 40 anos cujos pais rondam os 70...80 se cada um alegar que tem um pai sozinho em casa e necessitar de cuidados e pedir esses”tempos”...

A realidade é que para certas medidas existirem tem que existir uma maior civilização e consciência humana e isso não existe, principalmente no nosso país...

Pessoalmente posso-me orgulhar da forma como trato a minha mãe...talvez por isso, ler aquela frase me tenha caído tão ofensivamente..

Posso-me orgulhar de fazer parte do número mínimo de portugueses racionais e conscientes cuja mãe não faz parte do número tão elevado dos idosos que vivem em abandono total e principalmente que são bem tratados e respeitados...

Na verdade o verdadeiro "apoio" que podemos dar aos nossos pais idosos, não se resume apenas a um apoio “domiciliário”, o maior "apoio" vem de pequenos gestos diários...

É algo grandioso...mais que uma ajuda na preparação das refeições ou na higiene...isso são coisas básicas e a santa casa presta esse serviço quando solicitado...."apoio" é mais que isso...

É mais do que o “macaco” que vive com o pai e lhe da os comprimidos para dormir para pinocar consegue “atingir”...e que outros tantos "macacos" iguais conseguem igualmente atingir...

Desde que o meu pai faleceu, tenho sempre passado o fim de ano com a minha mãe...ou o jantar de fim de ano...ou a meia noite...este ano fiz o jantar em minha casa...a minha mãe não quis ir... então jantei e 15 minutos antes sai e vim passar a meia noite com ela...e depois da meia noite voltei para ao pé dos “convidados” em minha casa...

Não me encontrava muito bem psicologicamente na altura de fim de ano..na realidade a minha maior vontade era ter-me embebedado e esquecer-me da situação que me encontrava na altura...situação que já referi aqui num post...mas decidi adiar esse "desejo" para o dia seguinte....

Não o fiz por pena de ela estar sozinha... por compaixão...ou por obrigação...fi-lo por amor...aquele pequeno gesto cujo significado sem ser preciso usar palavras diz “és importante para mim”...se tivesse jantado com ela talvez tivesse passado a meia noite em outro lugar, mas o que está em causa é que quando existe amor não existe exclusão...existe sempre um cantinho onde podemos incluir quem amamos...um pouco do nosso tempo... e fazer essa pessoa sentir-se importante...o verdadeiro “apoio” é este...o resto são “necessidades” que não servem de nada serem realizadas se não forem feitas com amor por isso essa ideia tende para a utopia....teriam de se "aniquilar" os "macacos"...

Enquanto a minha avó foi viva e desde que me lembro sempre lhe fiz uma visita todos os dias. Se não era a hora de almoço era as 5 e meia da tarde, mas todos os dias lhe fazia uma visita nem que fosse de 5 minutos...só para lhe dar um beijo....e ligava-lhe todas as manhas a dar os bons dias e à noite a desejar uma boa noite...

A minha avo sempre teve uma adoração muito especial por mim...até aos meus 40 anos, altura em que ela faleceu sempre me tratou como se eu tivesse 10 anos...mesmo nos 5...10 minutos que nos dias mais a correr a ia visitar enchia-me de beijos e festas...sempre passei as minhas ferias com ela no Alentejo e cada vez que me ia deitar ela ia sempre atrás de mim com um copo de leite na mão para eu beber e sentava-se nos pés da minha cama a contar-me historias da sua infância...eu adorava aqueles momentos...e a minha avo ficava feliz...as pessoas de idade adoram “recordar” e é um privilegio terem quem as oiça com amor...

Talvez a medida mais certa a tomar, seria alargar os apoios da santa casa ou outras instituições relativamente ao número de visitas ás pessoas idosas que vivem em exclusão total, abandonadas pelos familiares, de forma a prestar não só um apoio de satisfação das necessidades básicas,mas um apoio de carácter mais humano e garantir assim o seu verdadeiro bem estar...mas principalmente e antes de tudo, existir uma fiscalização sobre os familiares que tem idosos ao seu cuidado para controlar aqueles "macacos" que se mantém debaixo do mesmo teto dos pais para proveito próprio ou os que mantém os pais debaixo do seu teto também para seu proveito e que o "estarem perto" acaba por ser mais prejudicial do-que se manterem longe...o mais importante e urgente seriam medidas que garantissem "dignidade" às pessoas idosas...

Relativamente a esta medida, não simpatizando eu com António Costa e não acreditando  ainda na sua boa “índole”, apenas consigo ver esta ideia como mais uma jogada politica entre tantas outras, de alguém cujo desejo de poder não tem limites...vão valer sempre todos os meios para atingir os fins...voltar a levar o partido socialista aos tempo de “gloria” perdida..atingir a maioria outrora de Sócrates..

E agora para desanuviar outro assunto...ontem na TV passou o filme do ursinho Ted...nunca tinha visto o filme e tal foi o meu espanto quando sempre pensei que o ursinho Ted fosse o filme de um ursinho inocente para crianças e me deparo com um ursinho que dá na coca...fuma charros...curte mocas...tem sexo com humanas..faz orgias...fala sobre sexo e mamas....enfim...o ursinho Ted é tudo menos um ursinho “inocente” ..não sei, mas ocorreu-me que alguns pais tal como eu já tenham sido “enganados” pelo ursinho Ted levando os seus filhos ao cinema para ver o filme...

E por fim para me distanciar deste "planeta dos macacos" fica um fado de Ana Moura que adoro....Também utópico mas com uma letra linda..talvez a única verdade....tudo é eterno num segundo...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13



Mais sobre mim

foto do autor