Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ultimamente tem-se falado muito sobre a “eutanásia"”.

Pessoalmente, sou a favor da eutanásia porque no fundo passa por uma decisão pessoal e tomada em consciência por quem a pensa cometer...o direito a decidirmos pela nossa vida..o direito ás pessoas morrerem com a mesma dignidade com que viveram...em condições minimamente dignas e conscientes sem sofrimento nem delas, nem de quem lhes é próximo...longe da  degradação final a que algumas doenças levam as pessoas....

Já não sou uma pessoa que apoio totalmente o aborto..apoio-o em alguns casos, como violação, anomalia do feto detectado durante a gravidez,ou em casos de toxicodependência dos pais e casos semelhantes, no entanto, vejo o aborto como o impedimento de uma vida poder evoluir...nascer...crescer... decidida por terceiros..e também ás vezes ocorre-me se alguma dessa células em formação que lhe é "impedida" a evolução, não poderia um dia vir a ser alguém de extrema importância para a evolução da humanidade...

Eu sei...é um pensamento meio louco, mas imaginemos se a mãe do Stephen Hawking, do Einstein..do Galileu..do Newton...ou de tantas outras figuras de extrema importância na nossa evolução tivessem feito um aborto..decerto a evolução da humanidade não se encontraria no estado em que se encontra...

Mas, apesar de não apoiar o aborto e de o ver por esta perspectiva aceito-o como uma decisão individual de cada um, no entanto não concordo de forma alguma que seja uma pratica gratuita na sua totalidade e em tudo o que engloba.

Não concordo por vários motivos.

Primeiro, porque o aborto não é uma doença e antes de termos um pacote “gratuito” para o aborto devíamos de o ter principalmente em toda a saúde publica ou igualmente na saúde publica, pois os cuidados de saúde deveriam ser realmente todos gratuitos e quando não o são em cuidados de primeira necessidade não acho justo que o sejam para o aborto, porque acaba por haver aqui uma certa “descriminação” perante aqueles que necessitam de verdadeiros cuidados de saúde devido a doenças das quais não tem culpa e tem que pagar esses cuidados.

Segundo, porque acho que existe demasiada informação hoje em dia, além de que ás pessoas com necessidades são dados preservativos e pílulas gratuitas nos centros de saúde o que me faz ver muitas gravidezes “indesejáveis” como actos de irresponsabilidade...

Terceiro, porque o “gratuito” pode fazer aumentar o caso de números de aborto, afastando um pouco mais o factor “responsabilidade”...

Para ser sincera vejo esta medida de apoio total e gratuito ao aborto como uma grande injustiça social perante aqueles que estão realmente doentes e têm que pagar os cuidados de saúde e os medicamentos e isso só se justificaria se toda a saúde fosse gratuita...

Eu, em relação à saúde tenho umas “teorias” tipo da “conspiração”..., acredito que o avanço em algumas doenças ditas incuráveis já deve ser bem maior do que aquele que nos é apresentado, se não existem já algumas curas para algumas doenças, que não interessa serem “reveladas” pelos “grandes” do mundo e das industrias farmacêuticas...

Dá que pensar...se forem descobertas a cura para algumas grandes doenças deste século, isso seria sem duvida um enorme “rombo” nesse “mostro” que é a industria farmacêutica e tudo que lhe está associado...

Não sei...às vezes tenho alguns pensamentos assim tipo "teoria da conspiração"...ainda continuo a acreditar que o ataque em França foi planeado pelos “de dentro” para travar a entrada dos refugiados e dos migrantes na Europa...um mal menor para travar um mal maior...

Mas, com teorias da conspiração ou não, a verdade é que são os “grandes” que controlam o mundo e é esse controlo que lhes assegura o “poder” e um dos grandes males da humanidade ainda são a ganância e o desejo de poder sem limites...isto faz-me pensar...

Voltando à eutanásia, existem imensas pessoas que defendem em vez da morte assistida, os cuidados paliativos e que o justificam como “morrer sem sofrimento”

Na realidade, os cuidados paliativos são “ilusórios”.

Esses centros de  cuidados paliativos que mais parecem "hotéis de 5 estrelas"...autenticas "estancias de ferias" espalhados pelo pais a fora não são mais que uma forma de tentar dar uma “cara bonita” à morte...

Na realidade acho esse “factor” nos cuidados paliativos o mais deprimente que pode existir...

Pessoalmente, se eu estivesse a morrer queria morrer num local feio...sem vida...queria morrer num local que me identificasse com um final e não com a vida...

Esses centros de cuidados paliativos são autênticos “hotéis de 5 estrelas”,fantásticos em termos arquitectónicos, com todos os quartos a darem com janelas enormes para jardins lindos e floridos..espaços de uma beleza extrema..

A verdade, é que esse “factor” acaba por transformar o “belo” ...o “maravilhoso” em algo “feio” e “deprimente”, porque as pessoas que lá estão sabem que se encontram lá para o “fim” e os que entram para as visitar entram sabendo que é a meta final...

Um local sem esperança jamais deveria ser tornado belo...isso é “roubar” "beleza" ao que é  "belo"...porque por mais que olhemos para toda a “beleza” em redor perante as circunstancias jamais a conseguimos sentir, além de uma sensação de tristeza ainda maior quando nos apercebemos que nos encontramos num local extremamente belo para ver alguém que amamos morrer...isso é sem duvida "assassinar" a "beleza"...

Até posso estar errada, mas neste ponto é como vejo essa “tentativa” de “minimizar” a “cor”da morte”...

Relativamente às pessoas não sofrerem nos cuidados paliativos, é uma grande mentira..."cuidados paliativos" significa o fim a qualquer tipo de tratamento que se prolongue a vida enquanto se espera pela morte quando “ela” decidir “vir”...

Houveram duas coisas quando o meu pai esteve nos cuidados paliativos que me chocaram imenso e das quais nunca me pude queixar, porque é essa a “legalidade” dos cuidados paliativos...faz parte..

A primeira, foi pedirem-me com o meu pai ainda vivo a roupa que ele ia ia usar depois de morto...acho isto de uma frieza incrível..na realidade todos sabemos que quem entra nos cuidados paliativos é para morrer...é uma realidade em que nos encontramos de cara de frente virada para ela, mas mesmo sabendo o fim inalterável e estando conscientes dessa realidade, é preciso um grande acto de coragem para preparar ainda em vida a roupa de alguém que amamos para quando morrer, facto que me recusei e só entreguei a roupa depois de ele ter morrido mesmo contra todas as “regras”...

A segunda coisa que me chocou, foi que na semana que o meu pai passou nos cuidados paliativos estava sempre um cheiro a perfume tipo desinfectante super activo no quarto...o que me fazia confusão perante uma pessoa a morrer de cancro num pulmão...acho que nunca me vou esquecer desse cheiro, principalmente depois de saber o seu "significado"...embora pareça algo de abstracto é possível "decorarmos" cheiros na nossa mente...

Um dia vi o frasco ao lado da cama e era o mesmo cheiro e perguntei a um enfermeiro o que era,o qual que me disse que era perfume que punham todos os dias no meu pai...no dia seguinte levei um frasco de perfume do meu pai e pedi para lhe meterem o dele..misturavam então aquele com o dele......mais tarde vim a saber porquê...esse “tipo” de perfume tão activo usado nos cuidados paliativos é usado para não se sentir o cheiro da pessoa devido ás escaras ter a carne a apodrecer e os cuidados paliativos não permitirem qualquer espécie de tratamento...

Na verdade fiquei bastante revoltada a pensar que tipo de humanidade ou dignidade perante as pessoas que ali estão em fim de vida existe nos cuidados paliativos???

É isto que é chamado de “morte sem sofrimento...digna???

Se o meu pai sofreu nesse "final de vida" ou não, não sei...2 dias depois de lá entrar deixou de falar completamente..de comer...de ter reacção devido aos medicamentos que lhe davam que diziam que era para as dores...na verdade, se estava em sofrimento ou não, não sei, porque mesmo quando lhe perguntávamos se lhe doía alguma coisa não obtínhamos resposta...

Como os cuidados paliativos podem garantir que uma pessoa não esta a sofrer, se essa pessoa não tem reacção para responder nem para nada???

Sou totalmente a favor da eutanásia sim...porque pessoalmente penso que esses centros não são mais que uma “ ilusão “, uma mascara sobre a verdadeira realidade...

Para algumas pessoas toda essa “ilusão” pode ser satisfatória para justificar o fim...uma forma de acreditarem numa “morte santa”...de lhes minimizar o sofrimento de verem partir quem amam... mas para mim nunca o será e penso que o direito à eutanásia devia ser sem duvida um direito pessoal e legal de cada pessoa...pelo menos considero-o mais digno e humano que a torturante e degradante espera pelo final...

frase-nada-no-mundo-e-mais-perigoso-que-a-ignoranc

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:45



Mais sobre mim

foto do autor